Coluna Pio Neto

 

 PIO NETTO 

 1.    Desafio do Papão é não repetir erros recentes

     O Paysandu está na final da Copa Verde e começou bem o brasileiro da Série B, derrotando a Ponte Preta, em Campinas. Uma virada de rumo expressiva para quem uma semana antes fracassou no campeonato estadual. E com praticamente o mesmo time e pequenos – mas significativos ajustes. No gol, por exemplo, Renan Rocha deu sinais de que deveria ter sido mais aproveitado ou ter pelo menos maiores oportunidades. O esquema com três zagueiros sinalizou para uma solidez defensiva que somente agora foi experimentada. Nas demais posições não houve mudanças substanciais. As primeiras deduções são positivas mas dois aspectos precisam ser considerados. O momento enseja a qualificação da equipe que vai enfrentar uma maratona de 37 jogos (contando com o de sexta) na segunda divisão. E jamais se empolgar com os avanços iniciais. Em 2017 tal erro foi cometido.

 2.    Início confuso gera preocupações na Série C

 

      Não é novidade para ninguém que o principal objetivo do Remo na temporada é o acesso à Série B. O campeonato estadual foi uma etapa importante, resgatou a confiança do grupo, mas é no cenário nacional que o Leão precisa retomar o crescimento. Base mantida e algumas novidades que ficaram de entrar em campo ontem correspondem a um bom começo. Mas a atuação na estreia diante do Atlético Acreano trouxe mais preocupações que otimismo. O time foi muito mal em todos os quesitos e não soube aproveitar as falhas grosseiras do adversário no momento de finalizar. A Série C é diferente em seu formato de disputa, não permitindo muita recuperação na fase classificatória. Esperava-se uma recuperação no jogo de ontem com o Globo. Com a presença do torcedor e a disponibilidade de algumas novas peças. Mas as preocupações com a jornada existem e o time precisa evoluir.

 

 3.    Sistema suspeito mantém o controle da CBF

 

           Chapa única encabeçada pelo atual executivo Rogério Caboclo, ganhou as eleições promovidas na CBF. Na prática, ele já tem as rédeas da entidade. Será o chefe da delegação brasileira na Rússia e o principal dirigente do comitê organizador da Copa América, que vai acontecer no Brasil em 2019. O coronel Nunes permanece no comando até abril/19 e depois passa para a vice-presidência.  Na prática, a articulação foi encabeçada pelo ex-presidente Marco Polo Del Nero, que corre o risco de ser banido do futebol. A CBF tem um outro ex-presidente preso nos Estados Unidos (José Maria Marin) e mais um atolado em processos de corrupção (Ricardo Teixeira). Mas o sistema é tão forte que manteve o grupo no comando com a unanimidade das federações, todos os clubes da Série B e 17 da A, com manifestações contrárias apenas de Corinthians, Flamengo e Atlético Paranaense. Em resumo, não há como esperar renovação, enquanto as regras eleitorais permanecerem do jeito que estão.

                 

Passo a passo

 

  •       Quem esperou por informações impactantes na coletiva anunciada pela diretoria do Paysandu, foi obrigado a se conformar com duas contratações discretas, não houve dispensas e ainda constatou que o executivo André Mazzuco caminha prestigiadíssimo
  • Dos nomes badalados, o Paysandu apenas acrescentou que mais três podem ser anunciados a qualquer momento. Problema é que os bons são logo empregados...
  • Não foi tão pacífica a saída de Zé Renato da função de executivo de futebol do Clube do Remo. Atraso na inscrição de Givanildo Oliveira no BID da CBF foi o estopim. 
  •          Outra definição que ficou muito clara no Leão: Givanildo não aprovou o retorno de Pimentinha, que acabou acertando com o Botafogo de Ribeirão Preto.
  •          Expectativa para as estreias dos nossos representantes na Série D (quarta divisão) do futebol brasileiro, hoje. São Raimundo recebe o Real Desportivo (RO) em Santarém, enquanto o Independente enfrenta o Barcelona de Rondônia, em Vilhena.
  •          Semana reserva também estreias de Pinheirense e Esmac no campeonato brasileiro de futebol feminino. Ambos jogarão na quarta-feira, sendo que o General receberá o Ferroviária (SP), e o Esmac enfrentará o Tiradentes do Piauí, no Chico Vasques. Cada um em sua divisão.
  •          Segunda regata do campeonato paraense de remo promete agitar o domingo. Quem quiser acompanhar deve chegar cedo na Estação das Docas. Leão é favorito para vencer a maioria dos páreos.
  •          Escolha de Fernando Oliveira como Personalidade Esportiva de 2018 foi destaque da 24ª edição do Troféu Rômulo Maiorana, maior premiação do esporte paraense. Cerimônia registrou componentes de muita emoção.
  •          Desde que perdeu aquele pênalti na remota semifinal do Parazão com o Paysandu, que o atacante João Leonardo, do Bragantino, entrou em rota de colisão com o treinador Arthur Oliveira.
  •          Arbitragens confusas até que são rotineiras e os mais conscientes defendem o árbitro de vídeo. Agora, apitador errar no “cara ou coroa”, isso já passa dos limites. Foi a reclamação do amigo Rubson na movimentada semana dos RPCs. Time campeão da rodada formou com Wagner, Nivaldo, Guto Nobre, Wanderlei Ladislau, Ronaldo Trindade, Salame, Gato Guerreiro e Beto Jatene. Após o resultado, o Wlado se emocionou, pois depois de quase três meses conseguiu voltar a vencer. Parabéns, amigo! Carlos Bailarowsky (ilustração) já está recuperado para a alegria de todos.
  •         Segundo o analista de desempenho Amaro Klautau o índice técnico foi razoável, mas elogiou Antonio Jorge Junior, que ficou na reserva. Ausências do Prócion Klautau, o PK Show, Caio Sol Trindade, Eduardo Lua Brasil, Paulinho Gomes, Marco “Carrinho Mágico” Castelo e do Cachorrão foram reclamadas. Luiz Neto, Gato Guerreiro, Guto Nobre e Ronaldo Trindade comandaram os trabalhos, contando ainda com Orlando Morais, Gustavo Fonseca, Big Ediel, Didimo, Nivaldo, Wílson Rego, Rubson, Betinho Tuma, Salame, Tasso Cartagenes, Marcelo Nobre, Diogo, Paulão Mota, Agnello, Ito Macedo, Emanuel, Patrulheiro, Mesquita, entre outros.
  •          O clima de congraçamento entre os RPCs e os amigos da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado e Ministério Público foi excelente, como sempre, cabendo um agradecimento especial ao conselheiro Luis Cunha, ao presidente Eduardo Lobão, ao coordenador Toninho Gomes entre outros parceiros. Minha gratidão pela homenagem aos 15 anos de nossa coluna. Na oportunidade, o coordenador Guto Nobre fez a entrega de 15 pares de chuteiras para a garotada que faz parte do projeto social da associação que reúne a turma do 40 Horas e tem o apoio da Astcemp.
  •          Fico por aqui, até domingo com Deus no ir e vir.